Buscar
  • Sign it Seguros

Como cuidar dos seus dentes e prevenir infarto, problemas no pulmão e nos rins.

Atualizado: 3 de Ago de 2019



Todo mundo sabe que a boca é o único órgão que é interno e externo, ela recebe com frequência alimentos e objetos, além de ser úmida e quente por causa da saliva, e por esses motivos ela se torna um lugar mais que perfeito para abrigar aproximadamente 6 bilhões de bactérias.

Algumas são responsáveis pela digestão de alimentos, já outras são muito perigosas, agressivas e que podem causar infecções se não tratada corretamente. E é claro que, para isso devemos contar com ajuda de um profissional da saúde, evitando que essas infecções acarretem outros problemas de saúde ainda mais graves.


Se você não vai ao dentista com regularidade, não escova os dentes corretamente ou até mesmo não usa periodicamente o fio dental, acaba criando um local favorável para as bactérias malignas que podem gerar um quadro infeccioso, podendo se proliferar para os seios, cérebro e entre outros.

Segundo especialistas, outros procedimentos que podem causar infecções, são os casos de feridas, má higienização, tabagismo e até a genética. Por exemplo, um abcesso dentário (acúmulo de pus causado por uma infecção no dente ou gengiva) pode causar uma infecção generalizada e mortal. Uma gengiva inflamada, um problema periodontal, também podem levar a uma infecção mais séria.

Especialistas alertam que por meio da corrente sanguínea, essas bactérias podem ir para onde quiserem e ainda segundo eles, os órgãos mais comuns em que elas se alojam são os pulmões, os rins e o coração.


As infecções costumam ser silenciosas, ou seja, na maioria das vezes o corpo não emitir sinais que identifiquem essas infecções na boca. Grande parte dos casos gravam antes de percebermos, sendo assim, a prevenção e o cuidado com a sua saúde é o melhor caminho para evitar problemas futuros.


A maioria das doenças causadas pelos dentes são silenciosas e os sintomas só aparecem quando a infecção já esta em sinal de alerta e por isso o recomendável é ficarmos de olhos bem abertos na gengiva, verificando por exemplo, quando estiver inchada, avermelhada ou muito brilhante, que na verdade são sinais de gengivite.



Também é importante ficarmos de olhos em sangramentos durante a escovação ou mastigação, e no acúmulo de placa bacteriana e tártaro. As placas são nutrientes para essas bactérias, que perfuram a gengiva (causando sangramento) e fazem buracos nos dentes (a famosa cárie), local onde continuam se reproduzindo. A placa ou cárie são facilmente tratadas com limpeza ou restauração do "buraquinho" no